Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (11) a “Operação Livro Aberto”, com o objetivo de reprimir crimes de fraude à licitação, desvio de recursos públicos, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

As investigações estão relacionadas a contratos firmados pela Secretaria de Estado da Educação no ano de 2018.

Durante ação, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Além disso, foi decretada a indisponibilidade de bens, valores, dinheiro e ativos dos investigados, visando a recomposição do erário público em valores que superam R$ 4 milhões.

As medidas cautelares foram implementadas para obter elementos informativos que contribuam para a investigação iniciada em 2019, a qual apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba.