Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A atuação da Força Nacional do SUS (FN-SUS) em resposta à emergência enfrentada pelo Rio Grande do Sul se demonstra essencial para garantir assistência em saúde para a população gaúcha. Desde o início da situação emergencial, o Ministério da Saúde mobilizou 364 profissionais de saúde – entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais, entre outros —, de 24 estados da federação e do Distrito Federal.

Do total, 33,2% dos voluntários são da região nordeste, com 121 profissionais atuantes no estado. Bahia, Sergipe e Rio Grande do Norte concentraram o maior número de voluntários da região.

Confira o detalhamento por região:

Região Estado Número de Profissionais
Região Norte Pará (PA) 4
Roraima (RR) 3
Tocantins (TO) 2
Amazonas (AM) 1
Acre (AC) 1

Região Nordeste Bahia (BA) 36
Sergipe (SE) 27
Rio Grande do Norte (RN) 13
Pernambuco (PE) 12
Paraíba (PB) 11
Ceará (CE) 9
Alagoas (AL) 8
Maranhão (MA) 3
Piauí (PI) 2

Região Centro-Oeste Distrito Federal (DF) 40
Goiás (GO) 10
Mato Grosso do Sul (MS) 3
Mato Grosso (MT) 1
Região Sudeste São Paulo (SP) 31
Minas Gerais (MG) 24
Rio de Janeiro (RJ) 5
Espírito Santo (ES) 2

Região Sul Rio Grande do Sul (RS) 92
Paraná (PR) 14
Santa Catarina (SC) 10

Atuando na tragédia climática do Rio Grande do Sul desde 5 de maio, o grupo já realizou mais de 9,4 mil atendimentos à população gaúcha. No próximo dia 7 de junho, cerca 88 novos voluntários chegam ao estado para fortalecer as equipes de saúde.

Força do SUS
Criada há 13 anos, a Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) tem atuado numa desafiante missão: o socorro ao Rio Grande do Sul após severas enchentes que devastaram 97% do território do estado. O grupo tem prestado assistência em saúde nos quatro hospitais de campanha (HCamps) do Ministério da Saúde, além de contar com equipes móveis na região.

Com o lema “Saúde Toda Hora”, a Força foi criada após a tragédia da região serrana do Rio de Janeiro, em 2011, como uma coordenação de ação e emergência assistencial que visa executar medidas de prevenção, assistência e repressão a situações epidemiológicas, desastres e desassistência à população que superam a capacidade de resposta dos estados ou municípios afetados.

A FN-SUS é formada por uma equipe de gestão permanente, com um cadastro de mais de 70 mil profissionais de saúde. Quando há uma emergência de nível nacional, os voluntários cadastrados e dispostos a ajudar são selecionados e chamados para participar efetivamente da resposta.

O grupo conta com equipes multidisciplinares e altamente especializadas. Profissionais de diferentes áreas, como médicos, aeromédicos, emergencistas, enfermeiros, gestores, psicólogos e climatólogos, entre outros, compõem o quadro necessário para atender a população do estado.

Como participar?

Para participar, é obrigatório que o profissional tenha vínculo público municipal, estadual ou federal. Além disso, é necessário comprovar cinco anos de experiência em atendimento de emergência pré-hospitalar, móvel e fixo, e hospitalar.

Os interessados em participar de missões da Força Nacional do SUS podem se cadastrar no banco de voluntários.