Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

Dançarinas com vestidos de chita, cangaceiro no ritmo do xaxado e ainda o marcador chamando “olha o passeio na roça”. Essas foram algumas das marcas do dia de abertura do primeiro Festival de Quadrilhas Juninas Escolares de Campina Grande, realizado nesta segunda-feira, 3, na Pirâmide do Parque do Povo. A programação acontece até a próxima quarta-feira, dia 5, sempre a partir das 15h.

“Nove escolas se inscreveram para o festival, dentre elas estão turmas de ensino fundamental anos iniciais e finais, além da educação de jovens e adultos. Elas disputam cada uma dentro do seu grupo, com temáticas muito envolventes. A Secretaria de Educação ofereceu trinta temas dentro do tema macro que são os 160 anos de Campina Grande e cada escola escolheu um desses títulos, abordando a temática nas quadrilhas que estão sendo apresentadas dentro do festival”, destacou Fabíola Gaudêncio, gerente de projetos da Secretaria de Educação.

É comum que, anualmente, as escolas tenham as suas quadrilhas juninas, mas o diferencial é gerar a oportunidade para que se apresentem no Parque do Povo. “Para poder acontecer o festival, reservamos a programação do Parque por três dias consecutivos. Esse evento traduz a valorização da nossa cultura, dentro da educação de Campina Grande e compõe esta que é a maior edição do Maior São João do Mundo”, frisou Asfora Neto, Secretário de Educação do município.

Uma das apresentações do primeiro dia de festival veio da Escola Padre Antonino, localizada no bairro de Bodocongó. Ela trouxe o título “Dança de Colheita”. De acordo com a gestora Tatiane Nunes, o festival movimentou a escola. “Faz dois meses que começamos com ensaios, três vezes por semana. Os estudantes tiveram um conteúdo histórico para embasar o que vieram embasar a apresentação da quadrilha. Quando se fala de educação, essa é uma forma dinâmica de aprender. É tanto que um dos assuntos que eles mais falaram nesse período era da colheita, principalmente, do milho”, frisou.

E para os alunos, a emoção é grande. É o que confirma o estudante Ramon Nunes, do 6º ano da Escola Anísio Teixeira, que representou um cangaceiro na quadrilha junina. “Só hoje, a gente já ensaiou pela manhã e estamos super animados por estarmos nos apresentando aqui no Parque do Povo”, falou.

Nesta terça-feira, 4, o segundo dia de apresentações também acontece na Pirâmide do Parque do Povo. Já a cerimônia de encerramento com premiações de “Rainhas e Reis do Milho”, “Casal Junino” e “Casal de Noivos” ocorre na quarta-feira, 5, no Quadrilhódromo, localizado no Parque Evaldo Cruz. Ambas as programações acontecem a partir das 15h.