Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza foi prorrogada até o dia 28 de junho. A determinação, estabelecida pelo Ministério da Saúde, amplia o prazo da campanha em todo o território nacional, com o objetivo de melhorar a cobertura vacinal contra a gripe, fazendo com que os municípios alcancem a meta de 90%, que são as pessoas que integram o grupo prioritário. No Brasil, apenas 37,49% do público-alvo já se vacinou contra a gripe. Na Paraíba esse número representa 45,41% e, em João Pessoa, 22,13%.

No início de maio, a vacinação foi ampliada para todas as pessoas a partir de seis meses de idade. “Com baixa adesão e preocupado com o crescente número de casos de síndromes gripais, o Governo Federal ampliou a Campanha de Vacinação para todas as faixas etárias. Portanto, reforçamos o chamamento principalmente para as pessoas que integram os grupos mais vulneráveis, que são aquelas pessoas mais suscetíveis ao agravamento e internações, de adoecer com síndromes gripais”, destacou o chefe da Seção de Imunização de João Pessoa, Fernando Virgolino.

Com a prorrogação, o Ministério da Saúde busca garantir uma maior cobertura vacinal e, consequentemente, uma redução nas complicações e internações causadas pela gripe. A vacinação é uma das ferramentas mais eficazes para evitar surtos e garantir a saúde da população durante as estações do outono e inverno.

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocado pelo vírus da Influenza, com grande potencial de transmissão. O vírus Influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus Influenza A responsável pelas grandes pandemias. Alguns casos podem evoluir com complicações, a exemplo de pneumonia, bronquite, otite, sinusite, meningite, entre outras, especialmente em indivíduos com doença crônica, idosos e crianças menores de dois anos, o que acarreta elevados níveis de morbimortalidade.

“É importante que as pessoas estejam com as doses das vacinas atualizadas na caderneta ou no cartão de vacinação. A vacina é segura e é considerada uma das medidas mais eficazes para evitar casos graves e óbitos por gripe”, completou o coordenador de Imunização.

Documentação – Para vacinação é importante apresentar um documento oficial com foto ou registro da criança ou adolescente, o Cartão do SUS e o cartão ou caderneta vacina.