Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 3, no mini-auditório da Federação das Industrias da Paraíba (Fiep), sobre a conquista de financiamento internacional para aplicação em obras de infraestrutura da cidade por meio do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata). Segundo ele, serão concretizadas obras almejadas pela população há muitas décadas, o que vai melhorar a qualidade de vida da população.

A entrevista coletiva foi iniciada após a formação da mesa de autoridades, integrada pelo prefeito, além dos senadores Veneziano Vital do Rêgo e Efraim Filho; deputado estadual Sargento Neto; vereadora Ivonete Ludgério; ex-senadora Nilda Gondim e o secretário municipal de Finanças, Gustavo Braga.

Inicialmente, o prefeito destacou que a conquista de recursos internacionais é fruto de notável esforço do governo municipal para a redução de R$ 500 milhões da dívida consolidada do Município, graças ao processo de renegociação com bancos, gerando-se a segurança quanto à viabilidade econômica de Campina Grande. “Com isso, a cidade ganhou aval para a obtenção de recursos internacionais, o que não acontecia desde a década de 1970”, lembrou.

Ele fez questão de registrar o esforço da equipe de governo, além do apoio da base de apoio da gestão na Câmara Municipal de Campina Grande e do trabalho dos senadores Veneziano Vital do Rêgo e Efraim Filho, com também do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que colocou em votação naquela casa legislativa o projeto que assegura a Campina Grande o recebimento das verbas destinadas a execução de obras.

Em seguida, o prefeito lembrou que a União é a garantidora desta operação financeira, tendo informado que dentro de duas semanas o contrato deverá ser assinado. As licitações serão de forma eletrônica e dentro de rigorosos padrões internacionais. Para tanto, já foi publicada, nesta sexta-feira, 3, no Diário Oficial da União a resolução de nº 4, de 2024, autorizando o Município de Campina Grande a contratar a operação de crédito externo com o Fonplata no valor de R$ 52 milhões de dólares.

O prefeito campinense assegurou que as condições de pagamento do financiamento são extremamente positivas, mesmo porque algumas obras, como o Parque do Poeta, é contemplado com tarifa verde por se enquadrar na política de preservação ambiental. “Teremos 60 meses de carência para o início do pagamento, e com taxas de juros de no máximo 2,5% ao ano, além de outras condições favoráveis para os cofres do Município. Enfim, o custo é muito baixo para a nossa cidade”, destacou o prefeito.

Depois do prefeito, falaram os senadores Veneziano Vital do Rêgo e Efraim Filho. Eles destacaram a importância das obras agora asseguradas para Campina Grande. Ambos ressaltaram, entre outros aspectos, o fato de que a cidade viverá um período marcante de desenvolvimento, assegurando-se, especialmente, a melhoria da qualidade de vida da população e o impulso à própria economia local.

Entre as obras que serão financiadas pelo Fonplata estão:

Recuperação de córregos e canais – $ 9.468.975,62
Reforma e tratamento do Açude Velho – $ 5.302.628,59
Parque do Poeta – $ 2.935.383,68
Orla do Açude de Bodocongó – $ 3.787.591,85
Mobilidade e desenvolvimento urbano – $ 29.692.167,24
Corredores exclusivos de ônibus – $ 3.408.832,66
Prolongamento da Avenida Floriano Peixoto – $ 1.893.795,93
Estação Nova (Ferroviária) – $ 7.575.183,70
Implantação das 9 integrações entre modais de trânsito e transporte público – $ 1.893.795,924
Revitalização da Feira Central e Reforma do Mercado Público – $ 4.298.916,75
Investimento em infraestrutura do Pólo Logístico – $ 10.621.642,28
Infraestrutura Administrativa – $ 10.529.505,34
Revitalização e Reforma de Edifícios Públicos – $ 1.628.664,49
Construção e instalação de Data Center Municipal – $ 378.759,19
Parque Tecnológico de Campina Grande – $ 8.522.081,29.