Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Assistência Social (Semas), está realizando diversas ações dentro do Abril Azul, campanha de conscientização do autismo, para o público acompanhado pela Secretaria. As atividades envolveram ações como a 2ª edição do Expoautismo, uma visita infantojuvenil à sede do Corpo de Bombeiros no Município, oficinas e rodas de conversa com crianças e adolescentes.

Conforme a Coordenação de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência, a exposição de trabalhos do público autista, Expoautismo, foi um sucesso. Cerca de 40 expositores participaram do evento, resultando em um momento mais inclusivo para este público. Além disso, a Coordenação também promoveu uma visita infantojuvenil de autistas ligados ao serviço, para a promoção de conhecimento teórico e prático sobre o trabalho do Batalhão. Cerca de 30 crianças e adolescentes participaram da atividade.

“Nós também realizamos uma ação com a fonoaudióloga Isabella Cavalcante, no Centro Dia, no último 16, para ajudar as mães de autistas a trabalharem melhor a comunicação dos filhos, assim como tivemos uma oficina de primeiros socorros para instruí-las em casos de urgência. Todos esses momentos foram muito importantes dentro do contexto, de forma a trabalhar mais inclusão”, contou Edna Silva, coordenadora PcD.

Outras atividades que aconteceram, pela Secretaria, foram nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos dos bairros Malvinas, José Pinheiro, Bodocongó e dos Distritos de Galante e São José da Mata, com oficinas temáticas para crianças e adolescentes que são acompanhados pelas unidades. Nestas oportunidades, foi trabalhado com o público infantojuvenil a importância do respeito e inclusão social às pessoas autistas.

Kátia Nara, supervisora dos SCFV’s, ressaltou a importância dessa temática ser trabalhada com este público. “Trabalhamos com eles que indivíduos autistas devem conquistar seu lugar na sociedade, isso é importante, porque eles têm suas habilidades e potencialidades em cada área do conhecimento. Buscou-se trabalhar, também, a subjetividade em cada criança e adolescente, através do estímulo, da empatia, da inclusão e da validação dos sentimentos decorrentes do entendimento sobre o assunto”, finalizou a supervisora.

Criança Feliz

Até o final de abril, o Programa Criança Feliz, ligado à Semas, em parceria com a Clínica Escola do Autista do Município, terá as 66 visitadoras do serviço participando de uma capacitação técnica para ampliar o trabalho realizado com crianças autistas. A ideia é repassar as informações para as 45 famílias que são acompanhadas pelo Programa atualmente, focando em quesitos como melhorias na comunicação, comportamento social e familiar deste público.