Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A Secretaria de Saúde de Campina Grande já iniciou o ano traçando o planejamento para o aumento da oferta de serviços ao cidadão campinense por meio do Sistema Único de Saúde. Nesta segunda-feira, 8, os gestores da pasta se reuniram com a direção do Hospital HELP para ampliar os serviços contratualizados com a unidade hospitalar.

Dentre os atendimentos ofertados pelo hospital, que é um prestador de serviços da Rede Complementar do SUS credenciado e habilitado pelo Ministério da Saúde, estão 7 leitos de UTI Neonatal, os serviços da Central de Material e Esterilização (CME) e, posteriormente, a área de obstetrícia, com partos cirúrgicos e naturais.

Além disso, o HELP deve disponibilizar atendimento no ambulatório vascular para pacientes com “pé diabético” e no ambulatório da dor para pessoas com fibromialgia e dor crônica. Outro acerto foi para o aumento de cirurgias eletivas, como cateterismo, angioplastia e cirurgia vascular e ortopédica.

Participaram da reunião o secretário de Saúde, Carlos Dunga Júnior; a diretora de planejamento da Secretaria de Saúde, Eliete Nunes; o diretor administrativo do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA), Ítalo Cunha; a coordenadora jurídica da pasta, Márcia Cavalcante; o diretor geral do HELP, Rogério Guarinielo; o diretor executivo de relações SUS do HELP, Filipe Reul, e o advogado do hospital Lafayete Gadelha.

O Município já tem diversos serviços contratualizados com o HELP, como consultas especializadas, internação pediátrica e adulta, cirurgias oftalmológicas, tratamento de hemodiálise e exames de média e alta complexidade, como raio-x, ultrassonografia, tomografia e ressonância magnética para o SUS.