Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

O verão está chegando e, com o aumento das temperaturas, os tutores de pets precisam ter uma atenção redobrada. Assim como os seres humanos, cães e gatos também sentem as mudanças climáticas, precisando receber alguns cuidados para não sofrerem consequências graves.

De acordo com o médico veterinário Sebastião Rodrigo, mestre em ciência animal e coordenador do curso de Medicina Veterinária da UNINASSAU Campina Grande, o primeiro passo é manter o ambiente dos pets limpo e arejado. “Também ofereça água fresca e, se necessário, coloque gelo na bebida. Devido ao calor, petiscos congelados também são bem-vindos”.

“Na hora dos passeios, priorize os horários menos quentes, como noite ou início da manhã. Antes de sair, procure sentir a temperatura do chão. Caso escolha a manhã, existem alguns protetores solares para animais que podem ser encontrados em lojas de produtos pets”, acrescenta.

Outro cuidado que precisa ser observado é alimentação. “Cada animal tem as suas particularidades, mas uma opção são as rações naturais. Porém, elas precisam ser formuladas por um médico veterinário, como os petiscos congelados. Além disso, evite a todo custo dar alimentos que podem causar intoxicação, como uva passa, chocolate e abacate”, explica Sebastião.

 

Ascom Uninassau/CG