Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A pesquisa de medicamentos do Procon de Campina Grande deste mês de janeiro registrou uma diferença de preço entre medicamentos de referência/marca de até 294% e dos genéricos de até 200%, vendidos na cidade. O estudo foi realizado em 10 farmácias e drogarias, a partir de 36 medicamentos mais procurados pelos consumidores campinenses: sendo 18 de marca e 18 genéricos.

De acordo com a pesquisa do Procon-CG, a maior variação de preço foi identificada no medicamento de referência indicado no tratamento da hipertensão arterial: o Clorana de 25 mg, com 30 comprimidos, cujo menor valor foi de R$ 11,80 e o maior de R$ 46,53, o que representa uma variação de 294%. Já entre os genéricos, a maior diferença de preço foi encontrada no medicamento anti-inflamatório Nimesulida de 100mg, com 12 comprimidos, cujo menor valor foi de R$ R$ 3,00 e o maior de R$ 8,99, o que representa uma variação de 200%.

Mais baratos – O estudo aponta ainda que os medicamentos genéricos estão, em média, 61,75% mais baratos do que os de referência nas farmácias e drogarias neste mês de janeiro de 2024; e destaca que as altas variações dos preços nos produtos existem por conta dos laboratórios que variam de uma farmácia para a outra. A pesquisa de preços completa está disponível no site do Procon-CG com os nomes dos estabelecimentos e suas respectivas localizações.