Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

O prefeito Bruno Cunha Lima encaminha à Camara de Vereadores de Campina Grande, nesta terça-feira, 23, projeto de lei que reajusta o Piso do Magistério Municipal. Na prática, o percentual sugerido por Bruno é mais que o dobro do valor sugerido para este ano por portaria do Ministério da Educação, que é de 3,62%. Ao todo, em Campina, serão aplicados 8%, retroativos a janeiro.

De acordo com o prefeito, a proposta para o quadro do Magistério efetivo é de 5% de imediato no Salário Base, mais 3% de abono, retroativo a janeiro. Diferente do reajuste sugerido pelo MEC, que fica abaixo da inflação (4,62%), o aumento da Prefeitura é bem mais considerável. E não fica por aí.

O texto do projeto de lei estabelece que, a partir de fevereiro, o abono passará por um processo de incorporação gradual ao valor do salário base, com conclusão prevista para consolidação dos 8% de reajuste para novembro deste ano.

Em relação aos professores contratados pela Secretaria de Educação do Município, o projeto prevê igualmente um reajuste de 5%, retroativo a janeiro deste ano.