Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

O Prefeito Bruno Cunha Lima assinou na manhã desta terça-feira, 16 de janeiro, a Ordem de Serviço para a requalificação do antigo Cine Capitólio, que será transformado no Cinema da Educação de Campina Grande, intitulado “Capitólio da Educação”.

O prédio, um dos principais patrimônios históricos da cidade, que ao longo das últimas duas décadas enfrentou embargos e entraves para ter iniciado o seu processo de requalificação, sediará o primeiro cinema destinado à uma rede pública de educação no Brasil.

Para Bruno, a cidade Rainha da Borborema vive hoje um dos momentos mais simbólicos de sua história nos últimos anos.

“Não é apenas o cinema da educação. É uma grande conquista dentre tantas que nós já tivemos ao longo dos últimos anos de gestão. Estamos chegando num dia em que as metas, os planejamentos e os desafios estão sendo transformados em realidade. Hoje é o início do futuro da educação de Campina”, ressaltou.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Raymundo Asfora Neto, a data de hoje reforça o cuidado com o qual as crianças são tratadas na Rede de Educação de Campina Grande.

“O Capitólio da Educação é um diferencial que tem demonstrado muito zelo aos nossos pequeninos. Tanto isso é verdade que, nos últimos três anos, através do Instituto Átila, vinculado à Rede Bandeirante Nacional, Campina vem sendo reconhecida como a melhor educação pública da Paraíba nas cidades acima de 100 mil habitantes. É um feito considerável e essa obra vem a ser mais um passo significativo do novo momento que a nossa educação vive”, pontuou.

Para o secretário municipal de Planejamento, Félix Araújo Neto, o processo foi o destravamento de uma pauta importante para a cidade. “Foi uma vitória enorme vencer as exigências do Iphaep. Sabemos o quanto a nossa equipe se dedicou e o quanto tudo isso é significativo para Campina Grande”, declarou.

Destaque nacional

O Capitólio da Educação será o primeiro cinema direcionado a uma Rede pública de Educação no Brasil, o que corresponde a um feito significativo e marcante para a história da cidade.

Em níveis estruturais, o novo prédio ofertará espaços que ficarão divididos em dois pavimentos, sendo estes:

1. Térreo – com saguão de entrada, praça de alimentação, bateria sanitária, elevador, apoio para funcionários, cantina, bilheteria, sala do financeiro, sala de projeção, sala de espetáculos, coxia, camarim e sala de estar;

2. 1º andar – com sala multiuso, bateria sanitária, elevador, secretaria, sala multiuso, recepção, salas de estudos coletivos, acervo, sala de estudos individuais e dispensa.

Destravamento

Após décadas de atividades, o maior cinema da Paraíba, ícone de imponência e modernidade, parou de realizar suas tradicionais exibições, quando foi adquirido pela Prefeitura e, em 12 de fevereiro de 2000, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP).

Desde então, o prédio chegou a ser condenado diversas vezes pela Guarda Civil e pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), em virtude do risco de ocorrer um desabamento.

No entanto, apenas em 2022, após um amplo diálogo firmado entre a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima e o Iphaep, vencendo um impasse histórico sobre a preservação do Cine Capitólio, o projeto para requalificação do espaço foi aprovado.