Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

A Prefeitura de Campina Grande, através do Serviço de Atendimento ao Migrante, da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), realiza atualmente o acompanhamento de 90 migrantes e 21 famílias ciganas no Município. Ao todo, 155 pessoas estão sendo alcançadas com encaminhamentos, envolvendo não só serviços na rede de assistência social, como também saúde, educação, cultura, entre outros. Há ainda a promoção de ações e atividades junto a instituições privadas.

De acordo com Samara Almeida, coordenadora do Serviço, já foram várias resoluções de problemas desde a implementação do serviço em 2020. “Fazemos encaminhamentos principalmente para o CadÚnico, assessoria jurídica e empregabilidade, junto à empresas privadas do Município, para tentar integrar essas famílias. Também fechamos parcerias com universidades, para que eles recebam atendimentos odontológicos na unidade e outros serviços de saúde na rede municipal”, continuou coordenadora.

“Outro fator importante, é que garantimos uma nova perspectiva para crianças e adolescentes migrantes, através de encaminhamentos para a integração escolar no Município. De modo geral, abraçamos cada caso, para conseguir resolver as pendências conforme a necessidade de cada um deles, a exemplo dos migrantes não indígenas, que chegam aqui com formação e precisam de ajuda para conseguir emprego”, concluiu Samara Almeida.

A coordenadora ainda destaca a atuação do Serviço com as famílias ciganas que escolheram a cidade para morar. No final do mês passado, o Setor, com o apoio da UEPB, através da professora Uelba Alexandre, pesquisadora da cultura e dança cigana, realizou uma programação especial em alusão ao dia 24 de maio, data em que se comemora o “Dia Nacional dos Ciganos”.

Francisca Batista (42), líder da comunidade cigana no Conjunto Severino Cabral, afirma que há cerca de um ano as famílias do local estão sendo acompanhadas. “Nossa relação é muito aberta e ficamos felizes com esse acolhimento por parte da Prefeitura e do Serviço do Migrante, só temos a agradecer. Nós conseguimos agilizar, com o apoio do setor, diversas questões na Secretaria de Saúde, Educação e outros lugares. É uma forma de reforçar nossos costumes e cultura, e tudo isso é muito importante para nosso povo”, finalizou a cigana.