Compartilhe as últimas notícias do Brasil!

Após mais de duas décadas sem uso, o prédio do antigo Cine Capitólio, em Campina Grande, passará por uma completa transformação. O prefeito Bruno Cunha Lima anunciou a assinatura da Ordem de Serviço para o início das obras de requalificação daquele espaço, que se tornará o primeiro Cinema da Educação da América Latina. A solenidade acontecerá nesta terça-feira (16), a partir das 10h, na Praça da Bandeira, que fica em frente ao antigo cinema, no centro da cidade.

“Essa Ordem de Serviço representa não apenas a autorização para o início das obras de Requalificação do Cine Capitólio, mas o início concreto de uma nova era para esse ícone cultural da nossa cidade. E isso está sendo possível graças à sensibilidade do prefeito Bruno, ao sonho dos campinenses e ao trabalho intenso da Secretaria de Planejamento para desenvolver um projeto que respeitasse todas as exigências técnicas e legais de proteção ao patrimônio histórico e que fosse também moderno e funcional. É uma honra poder fazer parte dessa história junto com o secretário-executivo e arquiteto Tulio Duda Paz, nossa equipe da Seplan, o secretário Asfora Neto, que ficará responsável pela execução da obra”, destacou o secretário de Planejamento, Felix Araújo Neto.

O novo “Capitólio da Educação” promete oferecer uma estrutura completa para atividades artísticas, culturais e educacionais, beneficiando principalmente os estudantes da cidade. De acordo com o projeto, o espaço terá dois pavimentos, sendo:

1. Térreo – com saguão de entrada, praça de alimentação, bateria sanitária, elevador, apoio para funcionários, cantina, bilheteria, sala do financeiro, sala de projeção, sala de espetáculos, coxia, camarim e sala de estar;

2. 1º andar – com sala multiuso, bateria sanitária, elevador, secretaria, sala multiuso, recepção, salas de estudos coletivos, acervo, sala de estudos individuais e dispensa.

“Este é um momento único para Campina Grande, que ganhará um equipamento que será único no Brasil e na América Latina. Esse projeto é fruto de uma demanda dos próprios estudantes da rede municipal de Educação que nunca tiveram oportunidade de irem a um cinema. Então, além de requalificar um equipamento histórico, é oferecer cidadania, diminuir distâncias, chegar perto de quem mais precisa. Educação de verdade não se faz sem ser entrelaçada com a cultura e com o esporte. A ação da gestão municipal simboliza justamente a prioridade que temos dado aos quase 40 mil estudantes que são matriculados na nossa rede e que estão espalhados nos quatro cantos da cidade, tanto na zona urbana, quanto na rural. Esse é um equipamento de cidadania”, ressaltou o secretário de Educação, Raymundo Asfora Neto.

O projeto, totalmente aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), atende às normas de conservação do patrimônio, preserva as características marcantes e resgata a memória afetiva do antigo cine-teatro. Ao longo das reuniões entre a Seplan e o Iphaep, foram realizadas revisões e adaptações para assegurar a conformidade com as normas e leis que regem o patrimônio histórico.

Histórico

Inaugurado em 20 de novembro de 1934, o Cine Capitólio foi um ícone de modernidade e imponência, sendo o maior da Paraíba. Naquela época, o cinema tinha uma das estruturas mais completas e bonitas da região e contava com cerca de mil assentos para espectadores, sendo considerado de Classe A. O espaço também era o principal auditório de Campina Grande, recebendo espetáculos teatrais, festas sociais, políticas e culturais.

Em 1999, as exibições do cinema tradicional foram encerradas e a sala foi transformada no Cine-Pornô da cidade. Posteriormente, o Cine Capitólio foi adquirido pela Prefeitura e, em 12 de fevereiro de 2000, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP).

O prédio chegou a ser condenado várias vezes, tanto pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), quanto pela Guarda Civil, devido ao risco de desabamento. No entanto, apenas em 2022, após um amplo diálogo firmado entre a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima e o Iphaep, vencendo um impasse histórico sobre a preservação do Cine Capitólio, o projeto para requalificação do espaço foi aprovado, marcando o início de um novo tempo para o principal cinema histórico de Campina Grande, localizado no coração da cidade.